Seguidores

COM JESUS É POSSÍVEL SER FELIZ E VENCER TODO DIA

Quantas vezes nos sentimos sem rumo e pensamos não ter com quem contar. Jesus é o nosso melhor amigo.
Quando conhecemos a Jesus e a Ele nos entregamos descobrimos uma vida completamente nova que está
disponível a todas as pessoas.
Este espaço é um convite para conhecer e praticar o que a Palavra de Deus nos ensina durante todos os dias da nossa vida.


ESCREVAM !!!!!!!!!!!!!!!!!

Estou abrindo espaço para você que deseja orientação através do e-mail: conhecerdeusnapratica@outlook.com;

que será respondido na publicação no blog zelando a identidade da pessoa que será chamada de amiga.

Com isso as pessoas poderão ter minha orientação e de todos que acompanham o blog, recebendo desta forma maior apoio para resolução de seus problemas.

ESCREVAM !!!!!!!!!!!!!!!!!

sexta-feira, 31 de agosto de 2012

Tenha um final de semana maravilhoso

Para meditar.
 
 
"Chegando, pois, Jesus, achou que já havia quatro dias que estava na sepultura. Disse Jesus: Tirai à pedra. Marta, irmã do defunto, disse-lhe: Senhor, já cheira mal, porque é já de quatro dias."  Jo 11.17, 19
Por mais que a situação já cheiro mal, o Senhor tem ressurreição.
 
O que está morto vai ressuscitar.
 
Vc vai viver a ressurreição do Senhor.
 
O Senhor vai te restituir.
 
Vc vai ter paz.
Deus é fiel.
Paulo
 
fonte: Grupo Cristocentro3 - Google

CARACTERISTICAS DE UM PASTOR

Dez Características de um Pastor Segundo o Coração de Deus

"as minhas ovelhas andam espalhadas por toda a terra, sem haver quem as procure"



“Dar-vos-ei pastores segundo o meu coração, que vos apascentem com conhecimento e inteligência” (Jeremias 3.15).

1 . Autoentrega. "O bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas" (João 10.11). O apóstolo Paulo nos dá um exemplo de como se age com pessoas, mesmo cheio de problemas - e até fazendo oposição ao ministério, como foi o caso dos coríntios. A eles Paulo escreveu: "Eu de boa vontade me gastarei e ainda me deixarei gastar em prol das vossas almas. Se mais vos amo, serei menos amado?" (II Coríntios 12.15).

2 . Preocupação com a restauração de cada um individualmente. "Que vos parece? Se um homem tiver cem ovelhas, e uma delas se extraviar, não deixa para ele nos montes as noventa e nove, indo procurar a que se extraviou? E, se porventura a encontra, em verdade vos digo que maior prazer sentirá por causa desta, do que pelas noventa e nove, que não se extraviaram. Assim, pois, não é da vontade de vosso Pai celeste que pereça um só destes pequeninos" (Mateus 18.12-14).

3. O pastor segundo o coração de Deus sempre ha de se considerar um servo, dando toda a honra a Cristo Jesus.

4. Não age como dominador sobre o rebanho, antes serve como um exemplo: "Nem como dominador dos que te foram confiados, antes te torna modelo do rebanho” (I Pedro 5.3).

5. Busca ao Senhor para saber a sua vontade: "Porque os pastores se tornaram estúpidos e não buscam ao Senhor; por isso não prosperam, e todos os seus rebanhos se acham dispersos” (Jeremias 10.21).

6. Não apascenta a si mesmo: "Assim diz o Senhor Deus: Ai dos pastores que apascentam a si mesmos! Não apascentarão os pastores as ovelhas? Comeis a gordura, vestis-vos de lã e degolais o cevado; mas não apascentais as ovelhas" (Ezequiel 34.2-3).

7. Apascenta as ovelhas: "A fraca fortalece, a doente cura, a quebrada não liga, a desgarrada torna a trazer e a perdida busca” (Ezequiel 34.4). Visita e não deixa os fracos na sua fraqueza, e os feridos recupera. Vai atrás dos que estão se afastando. Mesmo muito ocupado, sempre acha tempo para atender aos que necessitam de cuidado. Pastoreia os que o amam e nunca

8. Não exerce domínio sobre o rebanho: "Mas dominais sobre elas com rigor e esquece que também é pastor das ovelhas que lhe são contrárias. dureza" Ezequiel 34:4b. Sabe que não é dono, mas pastor das ovelhas de Cristo. "Não como dominadores sobre o rebanho..." (I Pedro 5.3).

9. Não quer ter a primazia: "Escrevi alguma coisa à Igreja; mas Diótrefes, que gosta de exercer a primazia entre eles, não nos dá acolhida" (III João 9). Pratica a liderança servidora (II Coríntios 4.5). Não é obstinado pelo poder (III João 9).

10. Dá acolhida na igreja a pessoas que não o apoiam III João 9b.

"As minhas ovelhas se espalham, por não haver pastor, e se tomaram pasto para todas as feras do campo. As minhas ovelhas andam desgarradas por todos os montes, e por todo o elevado outeiro; as minhas ovelhas andam espalhadas por toda a terra, sem haver quem as procure, ou quem as busque"


Autor: Pr. Silmar Coelho
fonte: http://www.icrvb.com/gospel/dez-caracteristicas-de-um-pastor-segundo-o-coracao-de-deus/1137

O NOSSO PAI É O PILOTO


O Senhor é nosso piloto tenha confiança total nEle

Sempre que se sentir inseguro e em situação de perigo, lembre-se: "O nosso Pai é o piloto"




Certo dia no aeroporto um passageiro observou um menino sozinho, na sala de espera do aeroporto, aguardando seu vôo. Quando o embarque começou, ele foi colocado na frente da fila para entrar e encontrar seu assento antes dos adultos. Quando ele entrou no avião, viu que o menino estava sentado ao lado de sua poltrona. O menino foi cortês e puxou conversa com ele e, em seguida, começou a passar tempo colorindo um livro. Ele não demonstrava ansiedade ou preocupação com o vôo enquanto as preparações para a decolagem estavam sendo feitas. Durante o vôo, o avião entrou numa tempestade muito forte, o que fez com que a aeronave balançasse como uma pena ao vento.

A turbulência e as sacudidas bruscas assustaram alguns dos passageiros, mas o menino parecia encarar tudo com a maior naturalidade. Uma das passageiras, sentada do outro lado do corredor, ficou preocupada com aquilo tudo e perguntou ao menino:

- Você não está com medo?
- Não senhora, não tenho medo - ele respondeu, levantando os olhos rapidamente de seu livro de colorir.
E disse com um sorriso:
- Meu pai é o piloto.

Existem situações durante nossa vida, que nos lembram um avião passando por uma forte tempestade. Por mais que tentemos, não conseguimos nos sentir seguros, em terra firme. Temos a sensação de que estamos pendurados no ar, sem nada a nos sustentar, a nos segurar, em que nos apoiarmos e que nos sirva de socorro.

Então, sempre que se sentir inseguro e em situação de perigo, lembre-se: "O NOSSO PAI É O PILOTO". Apesar das circunstâncias, por piores que elas pareçam, lembre-se que nossa vida está nas mãos do Deus, que criou o céu e a terra. Ele está no controle de tudo, por isso não há o que temer. "MEU PAI É O PILOTO, NÃO TEMEREI MAL ALGUM!"

Fonte: www.melodia.com.br

quinta-feira, 30 de agosto de 2012

CURA PARA A MURMURAÇÁO

CURA PARA A MURMURAÇÃO
 
“Queixou-se o povo de sua sorte aos ouvidos do Senhor; ouvindo-o o Senhor, acendeu-se-lhe a ira, e fogo do Senhor ardeu entre eles e consumiu extremidades do arraial” (Nm 11.1)
 
 
Causas da murmuração
 
A natureza pecaminosa do homem
“Por que, pois, se queixa o homem vivente? Queixe-se cada um dos seus próprios pecados” (Lm 3.39)
O ser humano tem em sua natureza pecaminosa a raiz da insatisfação
 
Expectativas frustradas
“Lembramo-nos dos peixes que, no Egito, comíamos de graça; e dos pepinos, e dos melões, e dos porros, e das cebolas, e dos alhos. Mas agora a nossa alma se seca; coisa nenhuma há senão este maná diante dos nossos olhos” (Nm 11.5-6)
Quando uma pessoa acredita que terá mais prazer em algo que lhe foi tirado ou negado, ficará descontente.
 
Falta de confiança em Deus
“Até quando me provocará este povo e até quando não crerá em mim, a despeito de todos os sinais que fiz no meio deles?” (Nm 14.11)
Quando a pessoa não reconhece o que Deus já fez, e se atemoriza todas as vezes que encontra dificuldades.
 
 
COMO SER CURADO DA MURMURAÇÃO?
 
Aceite Jesus como seu Salvador pessoal
Jesus Cristo é a fonte de toda satisfação pessoal.
Ele é o único que pode satisfazer as necessidades da nossa alma. (Jo 6.35)
 
Aprenda a viver contente em toda situação
Contentamento é algo que precisa ser aprendido e praticado. (Fp 4.11)
 
Pratique os mandamentos de Deus
Fazei tudo sem murmurações nem contendas (Fp 2.14)
Alegrai-vos sempre no Senhor (Fp 4.4)
Em tudo, dai graças, porque esta é a vontade de Deus em Cristo Jesus para convosco (1Ts 5.18)
 
Seja misericordioso
Às vezes achamos que somos bons e outras pessoas merecem ser castigadas, ou até que Deus tem a obrigação de nos abençoar e impedir que coisas ruins nos aconteçam. (Lc 13.2-3)
 
Seu sofrimento será sempre menor do que aquele que Jesus sofreu
“...pois ele, quando ultrajado, não revidava com ultraje; quando maltratado, não fazia ameaças, mas entregava-se àquele que julga retamente”(1Pe 2.23)
 
 
Jesus é o nosso maior exemplo de contentamento, pois mesmo sofrendo injustamente, não ficou amargurado nem revoltado, pois sabia que o sofrimento fazia parte da grande obra da redenção da humanidade.
 
Pra. Márcia Dantas S.Cunha
 
FONTE: Grupo Cristocentro3 - Google

COMO PERDER-SE EM 10 DAIAS ?

Homem: Como Perder-se em 10 Dias

opa! Garota Ultra Gata sentando ao meu lado.



1º DIA
“Ai, o culto hoje foi uma benção! Glória a Deus pela vida do pastor, sabe? Hoje ele pregou sobre como é importante termos o Espírito Santo em nossas vidas, e que devemos sempre dedicar tudo o que temos a Ele. Quando a pregação acabou, ele nos chamou para ir a frente, e fizemos um compromisso de sempre colocar Deus em primeiro lugar em nossas vidas. Começo hoje a buscar a Deus antes de todas as outras coisas.”


2º DIA
“Acordei atrasado! Droga! Nem tive tempo de fazer minha leitura bíblica diária, porque aquele cabeção do meu irmãozinho desligou o despertador! Mas, agora eu estou aqui no ponto de ônibus, quem sabe eu não consigo ler algum capítulo da Bíblia e… MEU DEUS! ALGUÉM SEGURA ESSE ÔNIBUS!”


3º DIA
“Acordei atrasado DE NOVO! Eu vou MATAR o meu irmão! Ontem, cheguei super tarde da minha faculdade e não tive tempo de ler a minha Bíblia. Mas, o ônibus deve demorar, então vou aproveitar para ler agora e… AAAAAHHHH!! O ÔNIBUS!!”


4º DIA
“Ahá! Eu não acordei atrasado hoje, não perdi o ônibus e, vou ler minha Bíblia agora, porque, pelo visto, o trânsito não vai andar hoje. Vamos pegar minha Bíblia e… opa! Garota Ultra Gata sentando ao meu lado. Será que ela viu minha Bíblia? Acho que ainda dá tempo de esconder dentro da mochila de novo e… Oi? Você vem sempre aqui?”


5º DIA
“Perdi minha Bíblia. Acho que ela escorregou no ônibus ontem, enquanto eu conversava com a Garota Ultra Gata. Ela até me convidou para ir a uma festa nesse final de semana. Não falei com ela que ia à igreja, é claro. Quer dizer, não que eu tenha vergonha, nem nada. É só que eu não queria que ela pensasse que eu era um desses caras quadrados e tal. Mas, não estou com muito dinheiro… compro uma Bíblia nova ou um ingresso para a festa da Garota Ultra Gata?”


6º DIA
“Comprei o ingresso para a festa. Sem problemas. Jesus perdoa!”


7º DIA
“Dia da festa! Não vou beber, não vou dançar e nem vou ficar com a Garota Ultra Gata. Quem sabe eu não consigo chamá-la para ir à igreja? Quer dizer, se ela não estiver muito bêbada, é claro! Nossa, tenho que ligar para o meu líder, falando que eu não vou ao culto hoje. Vou falar que eu tenho uma festa de família… Jesus perdoa essa também!”


8º DIA
“Jesus, quero te agradecer pela festa. Cheguei tarde ontem e acho que bebi alguma coisa que não me fez bem, mas te agradeço por… Z…Z…Z…Z…”


9º DIA
“A Garota Ultra Gata me ligou hoje. Queria saber se a gente podia se encontrar no próximo final de semana. É claro que eu disse sim! Depois da festa que a gente foi, vi que nem tem tanto problema assim, sabe? Acho que esse povo da igreja é meio exagerado. A Garota Ultra Gata é super linda e cerveja nem é tão ruim assim… É, não tem problema nenhum em sair com a Garota Ultra Gata. Os pastores são exagerados pra caramba! Afinal de contas, pra tudo dá-se um jeito, né?”


10º DIA
“Deus? Quem é esse?”

“…E disse ela (Dalila): Os filisteus vêm sobre ti, Sansão. E despertou do seu sono, e disse: Sairei ainda esta vez como antes, e me livrarei. Porque ele não sabia que já o Senhor se tinha retirado dele.” (Juízes 16:20)


REFLITA: Se você não exercitar sua vida espiritual, quantos dias serão necessários para que o amor do Senhor se esfrie em seu coração?



Resumo de mensagem (Marina Senra)

Fonte: DOKMUS

O POVO DE DEUS CATIVO

"Portanto, o meu povo será levado cativo, por falta de entendimento; e os seus nobres terão fome, e a sua multidão se secará de sede."  Isaías 5.13
   Quando Isaías anunciou que os israelitas seriam levados ao cativeiro, isso pareceu, aos olhos deles, como um devaneio do profeta. Afinal, como aqueles que foram tirados da escravidão no Egito  agora, como nação organizada, e com tantas promessas que lhes foram feitas  seriam subjugados por alguma nação pagã? Mas a verdade foi que exatamente isso aconteceu, e a causa foi não dar ao Senhor o devido lugar na vida deles.

Não basta você ser religioso nem afirmar que é do Senhor: é preciso verificar se está firme na fé, ou se apenas faz a obra de Deus por legalismo. Não entender o que lhe pertence em Cristo e, por conseguinte, deixar de tomar posse do que já lhe foi preparado e entregue são verdadeiras ofensas ao Senhor. É como se você declarasse que não crê no que Ele diz nem precisa do que lhe foi concedido com a morte de Jesus.

Quando isso acontece, até os considerados piedosos – aqueles que se mostram consagrados aos assuntos da religião – têm fome do Pão do Céu. O homem de Deus precisa alimentar-se de toda palavra que procede da boca do Senhor. Quem, porém, não come a carne de Cristo nem bebe o Seu sangue não tem parte com Ele.

Quanto à multidão que se diz cristã, a falta da água da vida é notada tanto na aparência física como na alma, pois, na verdade, poucos procuram o Pai. A maioria nem quer saber de lutar para receber a libertação dos problemas. Se Deus cura, eles agradecem, pois não têm de gastar com tratamentos, mas, se a cura não vem, buscam ajuda humana. Se dependesse deles, ninguém procuraria o Cristo que cura.

A Palavra é o Pão que nos alimenta, mas, em nossos dias, como foi nos dias de Isaías, Ela tem sido rejeitada. O resultado são pessoas doentes na fé, sem ânimo para buscar o Senhor e enganadas pelas sutilezas do diabo. Como consequência dessa falta de temor ao Altíssimo, o número de divórcios, por exemplo, tem crescido entre o povo de Deus. A questão é que, para muitos, os preceitos divinos não interessam; por isso, agem como bem entendem.

No entanto, a revelação da Palavra é como água que sacia alma. Talvez alguns refutem, dizendo: “Mas para que saciar a sede da alma, se um bom programa mundano ajuda a apimentar um relacionamento? O que há de errado em desfrutar do que o mundo oferece, se um dia não mais teremos condições de fazer isso?”. Ora, pensamentos como esses são os que governam parte do povo de Deus. Coitados! Se não se arrependerem, o cativeiro virá sobre eles.

É um grande risco para a humanidade viver longe de Deus. Uma das atitudes que mais ofende o Senhor é não Lhe dar atenção, como se Ele não fosse real. Então, quando não houver mais jeito, o que fará aquele que O desprezou? É tempo de o povo santo agir com sabedoria e procurar o Autor da vida, pois, assim, quando a opressão atacar o filho de Deus, ele não estará só.


Em Cristo, com amor,


R. R. Soares

quarta-feira, 29 de agosto de 2012

OS PECADOS CAPITAIS NA VIDA PROFISSIONAL

Os pecados capitais na vida profissional
Você comete alguns deles? Veja como evitar as penitências!
por Cezar Tegon*
Frequentemente recebo pedidos de entrevistas abordando formas de comportamento no mundo coorporativo. Na grande maioria das vezes são perguntas muito parecidas: “o que fazer”, “o que deve ser evitado”, “como se portar diante de algumas situações”, etc.

Na última semana, recebi uma solicitação de nossa assessoria de imprensa para abordar exatamente este tema: Comportamento no Mundo Coorporativo. Agendei horário para entrevista e pensei que já soubesse quais seriam as perguntas, mas fui surpreendido pela forma como o assunto foi abordado. Ao invés das perguntas conhecidas, a repórter fez um paralelo com os pecados capitais, então precisei parar e refletir para poder responder.

Ao refletir sobre as perguntas e as possíveis respostas, pensei também se eu mesmo não estava cometendo alguns dos pecados, se deveria pagar alguma penitência por eles e como poderia evitá-los.

Gostaria de compartilhar esse assunto com vocês, para que também pudessem fazer suas avaliações. Vamos a eles:
GulaUma pessoa com gula tem o desejo insaciável, além do necessário, em geral por comida, bebida ou intoxicantes. Podemos dizer que nas empresas ou nos clubes cometem o pecado da gula aqueles profissionais que antes de iniciar uma tarefa querem saber o que vão ganhar com aquilo, o quanto vão ganhar. Estão sempre de olho no que vão receber, no que podem pedir em troca.

A penitência para esses profissionais é ficarem "mal vistos" pelos demais, acabando por perder oportunidades e sendo excluídos do grupo, pois as pessoas, antes de delegarem uma tarefa extra ou de pedirem algo para o glutão, pensam: "não vou pedir para ele, pois ele sempre quer algo em troca" ou "ele sempre pede mais do que precisa, mais do que vale a tarefa".

Dica de como lidar com essa situação: ganhar é sempre bom, mas ninguém ganha antes de contribuir antes de fazer algo; por isso fique atento ao que acontece ao seu redor, veja como pode contribuir com a equipe, sem que os ganhos sejam imediatos. Aliás, pode ser que não ocorram ganhos imediatos, mas o fato de contribuir e se engajar com a equipe poderá trazer ganhos futuros e consolidar relacionamentos que podem abrir outras portas dentro e fora da empresa.
Avareza Uma pessoa avarenta tem dificuldade de abrir mão do que tem mesmo que receba algo em troca. Nas empresas ou nos clubes, o profissional avarento é aquele que não quer compartilhar o conhecimento, o famoso "sonegador", quer manter segredo do que faz, de como faz, acha que essa atitude lhe dá poder. Hoje, ao contrário do que pensa o avarento, compartilhar o conhecimento é o segredo do sucesso. A diferença não está mais no conhecimento teórico - isso é facilmente encontrado em qualquer pesquisa no Google, e sim em como usar o conhecimento adquirido para fazer algo diferente.

A penitência para os avarentos é ficar cada vez mais isolado, pois quem não está disposto a contribuir, também recebe poucas contribuições e hoje, quando a troca de informações é vital para o sucesso, um avarento está com os dias contados em qualquer empresa.

Dica de como lidar com essa situação: saber sobre algo, ter conhecimento teórico é uma grande qualidade, mas essa qualidade pode ser multiplicada se você usar o conhecimento para contribuir com um grupo ou em projeto. Tente fazer isso algumas vezes e verá que os resultados serão surpreendentes.
Luxúria Uma pessoa embebida pela luxúria age numa busca desenfreada pelo prazer, um prazer pelo excesso. Nas empresas ou nos clubes, luxúria pode ser classificada como assédio sexual ou assédio moral. Casos desse tipo foram um problema muito sério no Brasil, principalmente nos tempos dos excessos de autoridade dos líderes, agravado pela impunidade e desemprego em alta. Hoje estes casos podem ser classificados como exceção.

A penitência para esses casos vai além de uma simples advertência ou demissão, pois implica em aspectos legais. O profissional que cometer esse crime responderá judicialmente por ele.

Dica de como lidar com essa situação: se você sente esse prazer em excesso, essa busca louca pelo prazer e consegue perceber isso, pare imediatamente, pois ainda há uma chance de impedir que algo de errado aconteça. Procure ajuda de um profissional da área da saúde.
Ira Uma pessoa em estado de ira tem o intenso e descontrolado sentimento de raiva, ódio, rancor que pode ou não gerar sentimento de vingança. Nas empresas ou nos clubes, os profissionais que cometem esse pecado são aqueles que enxergam os problemas em tudo. Ao invés de verem soluções, fazem críticas e críticas duras a tudo e a todos, com raiva, mesmo: nunca nada está bom para o profissional irado e rancoroso.

A penitência é que ficam pouco tempo nas empresas, são excluídos dos grupos rapidamente.

Dica de como lidar com essa situação: se você sente raiva de tudo e de todos, algo não vai bem, com certeza não está tudo errado e todos não estão errados. Procure identificar o que te incomoda de fato e resolva essa situação. Paralelamente, antes de tomar qualquer atitude, pense, reflita o que sua ação pode causar de danos para você mesmo e se existem outras formas de lidar com a situação. Só depois de parar, respirar, pensar de novo, volte a agir. Fazendo assim, seu excesso de raiva será minimizado e você e todos que vivem ao seu redor terão uma rotina mais tranquila.
Inveja A pessoa invejosa tem um sentimento gerado pelo egocentrismo e pela soberba de querer ser maior e melhor que todos. O profissional invejoso normalmente faz pouco e reclama dos que fazem e são gratificados por isso. É comum um invejoso classificar os mais trabalhadores e os mais talentosos como "puxa sacos" ou "sortudos", afinal ele tem que justificar para si mesmo sua incompetência.

A penitência para o invejoso, na melhor das hipóteses, é ficar estagnado em sua posição.

Dica de como lidar com essa situação: antes de ficar com inveja da conquista dos outros e taxá-los de "sortudos" ou "puxa sacos", tente entender o que eles fizeram para alcançar seus objetivos e veja se você está disposto a fazer o mesmo. Se estiver, vá em frente e chegará lá também. Agora, se não estiver disposto, pare de reclamar e continue vivendo e tendo os resultados compatíveis com suas entregas.
Preguiça Uma pessoa preguiçosa pode ser interpretada como quem tem aversão ao trabalho, bem como negligente e lento ao realizar suas atividades. O profissional preguiçoso é aquele que está sempre fugindo de mais trabalho, dá pouca atenção aos detalhes, não é caprichoso, quer fazer sempre menos que o possível, não gosta de pensar, cumpre a "tabela", segue a risca os horários de almoço e de saída. Pode ser até querido pelo grupo, pois normalmente são bem humorados e não arrumam "encrenca" com ninguém.

A penitência para o preguiçoso, na melhor das hipóteses, é ficar estagnado em sua posição. Seu emprego corre risco quando encontra pela frente um líder atento, que sabe que este tipo de profissional destrói a moral da equipe.

Dica de como lidar com essa situação: sair da estagnação é complicado. Os primeiros passos, aqueles que começam a dar velocidade, são os mais difíceis, mas se você quer de fato deixar a preguiça de lado, vá em frente! A boa notícia é que a cada passo dado, a estagnação fica mais longe e a velocidade aumenta com mais facilidade.
Soberba Uma pessoa com soberba é caracterizada pela pretensão de superioridade sobre as demais pessoas, com manifestação latente de arrogância. O profissional que comete esse pecado é aquele que se acha mais importante do que de fato é. Na sua visão, ele é insubstituível, faz mais e melhor que os outros e age assim sem perceber. Todos percebem sua soberba, menos ele. Os outros descrevem ele da seguinte forma: "Se fulano fosse tão bom quanto pensa que é, ele seria um ótimo profissional". Diferentemente do preguiçoso, normalmente o soberbo não é uma pessoa querida.

A penitência pela soberba é perder oportunidades de aprender e crescer nas organizações.

Dica de como lidar com essa situação: antes de achar que sabe tudo, que pode tudo, que é o melhor em tudo, procure ver como pode aprender ainda mais, ser ainda melhor no que faz e ver se alguém já fez ou faz o que você se acha único. Agindo assim, você poderá aprender e agregar ainda mais qualidades às que já twm e, paralelamente, deixará sua arrogância de lado, o que isoladamente já será um ganho enorme.

É isto, reflita e veja se esta cometendo algum pecado e se ainda é tempo de evitar as penitências e fugir delas.

Abraços.
*Cezar Tegon é graduado em Estudos Sociais, Administração de Empresas e Direito. É Presidente da Elancers e Sócio Diretor da Consultants Group by Tegon. Com experiência de 30 anos na área de RH, é pioneiro no Brasil em construção e implementação de soluções informatizadas para RH. Diretor de novos produtos da Associação Brasileira de Recursos Humanos (ABRH-Nacional), é membro de criação do CONARH.

FONTE: ELANCERS.NET

AS TRÊS CHAVES QUE OPERAM

"E eu te darei as chaves do Reino dos céus, e tudo o que ligares na terra será ligado nos céus, e tudo o que desligares na terra será desligado nos céus."  Mateus 16.19
  Nesse versículo, os verbos ligar e desligar têm o sentido de atar e desatar, assim como o cavaleiro faz com o cavalo quando chega a algum lugar: ele logo o amarra para que o animal não vá embora e, depois, quando deseja continuar sua viagem, desamarra-o. No caso do demônio, o certo é imobilizá-lo e, então, expulsá-lo, para proibir as ações dele.

Devemos amarrar Satanás para expulsar seus demônios e destruir os males que o inimigo coloca nos que não estão firmes na fé. O segredo para amarrar e desamarrar está no uso das chaves do Reino dos Céus, as quais foram dadas à Igreja para que ela fizesse a obra divina de modo completo, da mesma maneira que Jesus fazia. A oração feita por qualquer filho de Deus imobiliza as ações do diabo.

É preciso conhecer as chaves e saber como estas operam. No livro de Atos dos apóstolos, escrito por Lucas, o chamado médico amado (Cl 4.14), temos as três chaves em destaque e sua operação: o Nome de Jesus, a Palavra de Deus e o Espírito Santo. Os apóstolos faziam uso delas para libertar os perdidos e perturbados por espíritos maus, batizar no Espírito os crentes em Cristo, além de curar os enfermos (At 4.29-31).

Quando Jesus perguntou aos discípulos quem achavam que Ele era, o Pai revelou a Pedro que Aquele era o Cristo, o Filho do Deus Vivo. Ao ouvir isso de Pedro, o Senhor Jesus o elogiou e chamou-lhe bem-aventurado, pois fora o próprio Deus quem lhe mostrara isso (Mt 16.16,17). Hoje, todo aquele que recebe uma revelação do Pai também se torna bem-sucedido, sabendo que, por meio dela, passamos a entender o Evangelho e prosperamos no Senhor (Pv 16.20).

Jesus afirmou que sobre aquela rocha – a revelação – edificaria Sua Igreja, e, para que sejamos edificados na fé, precisamos ter o entendimento da Verdade. Sabemos que nada acontece por acaso, pois o Reino de Deus é mais organizado que o reino dos homens. Diferente do que acontece no Reino do Senhor, no dos homens, para alguém se revestir de autoridade ou ser recebido como cidadão do país, por exemplo, tem de passar por um processo burocrático e, então, em uma cerimônia formal, receberá tal honraria, passando a ser reconhecido como cidadão.

O Senhor afirmou que Sua Igreja marcharia sobre o território do inimigo e que as portas do Inferno não a resistiriam (Mt 16.18). Que bom saber disso, não é verdade? Depois de receber a direção dos Céus, podemos assumir nosso lugar em Cristo e marchar com firmeza para cumprir a missão que nos foi outorgada por Jesus.

Tendo o poder de amarrar o valente, por que não o imobilizar, a fim de saquear a casa em que ele se faz de dono? Por que deixar que as pessoas sofram nas mãos dos espíritos malignos, os perdidos não se convertam e os salvos não sejam cheios do Espírito Santo? Se as chaves do Reino dos Céus já lhe foram entregues, o que você está esperando?


Em Cristo, com amor,

R. R. Soares

terça-feira, 28 de agosto de 2012

Qual cativeiro você está vivento?

Ezequiel 1 15:21 “15 Quando eu estava olhando para os quatro animais, vi quatro rodas no chão, uma ao lado de cada um deles.
16 As quatro rodas eram iguais e brilhavam como pedras preciosas. Dentro de cada roda havia outra roda, atravessada,
17 e assim, sem virar, as rodas podiam rodar em qualquer direção.
18 Os aros das rodas eram cobertos de olhos.

19 Quando os animais andavam, as rodas rodavam ao lado deles; quando os animais subiam da terra, as rodas também subiam.
20 Os animais iam aonde queriam, e as rodas faziam o que os animais faziam porque os animais as controlavam.
21 Assim, toda vez que os animais andavam ou paravam ou subiam do chão, as rodas faziam o mesmo.”
 
Alguns teólogos tratavam Ezequiel de louco, mas Deus tratava Ezequiel de uma forma especial.
Então hoje a palavra será pregada sobre Ezequiel, e Deus mostrou coisas importantes para ele.
O povo de Israel é um povo abençoado, mas com marcas e muitas cicatrizes e cativeiros.
É um povo com uma história magnífica de vitorias e dificuldades, um povo marcado.
As experiências da vida nos marcam e deixam muitas feridas.
Israel tem mais de 3500 anos como nação e não foram os tempos bons que marcaram essepovol, mas foram os cativeiros as experiências que tiveram como escravos.
Foi nesses três cativeiros que as feridas se aprofundaram e marcaram toda a sua existência.
 
 
E muitos de nós somos marcados por tempo difíceis chamados de cativeiros.
 
 
Israel teve o seu primeiro cativeiro que foi o egípcio que durou mais de 400 anos.
Uma coisa interessante é que quando eles não suportavam mais essa escravidão, Deus ouve o clamor do povo e vai ao seu socorro.
E o agir de Deus traz grandes milagres na vida desse povo.
Mas o grande problema do cativeiro era uma palavra chamada incredulidade.
O povo não cria faltava esperança e confiança porque a palavra e direção Deus eles tinham.
 
 
E a saída do cativeiro demorou mais pela incredulidade deles.
Quanto mais o seu coração for duro mais tempo você vive debaixo do sofrimento, e o seu cativeiro será bem maior.
Quanto mais rápido sua confiança e esperança, fé em Deus mais rápido é a sua saída do cativeiro.
O tempo da demora é o tempo da sua fé e da sua resposta.
 
 
Deus da a você a sua oportunidade.
Quando Moises tira o povo do Egito, foi um grande milagre, o povo via, sentia e interagia e passos seguintes vacilavam e voltavam a sofrer no deserto.
A experiência do Egito é uma palavra para você.
 
 
Quanto tempo você vai esperar?



Deus te abençoe!

Reserve um tempo para ele, e seja abençoado!

Deus te deu 24 horas no dia, então repasse essa mensagem para outras pessoas.
Vamos semear!


Culto: Pastor Jonas Góes

Ministério de Comunicação e Internet
>> Professor Gava<<
 
fonte: Grupo Cristocentro3 - Google

AS CHAVES DA MORTE E DO INFERNO

"E eu, quando o vi, caí a seus pés como morto; e ele pôs sobre mim a sua destra, dizendo-me: Não temas; eu sou o Primeiro e o Último e o que vive; fui morto, mas eis aqui estou vivo para todo o sempre. Amém! E tenho as chaves da morte e do inferno."  Apocalipse 1.17,18
 
 
O Senhor Jesus Se deu a conhecer a João em Seu estado glorioso, levando o apóstolo a cair aos Seus pés como morto. Com certeza, isso – ou algo ainda mais forte – também aconteceria conosco. Devemos saber que, quando a glória divina for revelada, na volta de Cristo, a humanidade perdida irá lamentar-se para sempre por não ter dado ouvidos ao que a Santa Palavra diz – inclusive alguns cristãos, que, infelizmente, também irão lamentar-se para sempre (Mt 7.21-23).
 
Jesus confortou o apóstolo e disse que ele não deveria temer, apresentando-Se como o Primeiro e o Último. De fato, antes dEle, não houve nada, pois Ele é o Princípio de tudo, e, depois dEle, também não haverá, visto que é o Último. O Mestre é desde o princípio, junto com o Pai e o Espírito Santo (1 Jo 1.1). Isso nos faz descansar na Sua promessa, preparando-nos para o grande encontro, quando, eternamente, estaremos ao Seu lado.
 
Além disso, Jesus é o que vive. Apesar de ter sido morto para nos salvar do pecado, Ele, agora, está vivo para sempre. Também viveremos com Ele na eternidade, e os que já estiverem mortos serão chamados do pó da terra, para, com corpos glorificados, viverem eternamente no Seu Reino de amor e luz. No entanto, os que se perderem sofrerão para todo o sempre.
 
O Senhor disse que tem Consigo as chaves da morte e do Inferno. Ele as tomou das mãos de Satanás, o qual, agora, não pode fechar a própria casa nem guardar a sua natureza – a morte. O Pai deu a Jesus toda a autoridade nos Céus e na Terra, estendendo-a também aos membros do Corpo, autorizando-os a usar o Nome de Cristo para expulsar demônios e curar enfermos.
 
Por essa razão, a Igreja precisa acreditar no que o Mestre disse e invadir os territórios que o inimigo ainda ocupa, uma vez que as portas do Inferno não prevalecerão contra Ela (Mt 16.18b). Porém muitos salvos têm permitido que os cuidados do mundo, a fascinação da riqueza e a ambição sufoquem a Palavra, deixando-A infrutífera. Temos de ser uma boa terra, na qual a semente produza a 30, a 60 e a 100 por 1 (Mc 4.20).
 
O Salvador não somente manda no Seu Reino, mas também controla o império do inimigo. Ele tem as chaves de operação desse perverso governo. Logo, basta estarmos em comunhão com Ele, seguindo Suas ordens, para que possamos realizar a obra de modo completo, crendo que, nos Céus, receberemos a recompensa.
 
A mensagem para a Igreja do Senhor é esta: avance destemidamente, em busca dos que estão presos no pecado e em outros erros, pois o Senhor cuidará de você!
 
 
Em Cristo, com amor,
 
R. R. Soares

segunda-feira, 27 de agosto de 2012

UM PSICOLOGO CHAMADO JESUS CRISTO

Não se deixe levar ou confundir por estes sentimentos pequenos e jamais permita que estas coisas te afastem da presença de Deus, pois tudo isto é uma armadilha do inimigo para enfraquecer sua fé e te afastar de Jesus





Muito têm sido questionado sobre cura interior, embora não exista um psicólogo maior que Jesus Cristo, sabemos que o homem tem três aspectos: espírito (Ef 2:1-3 e Jo 3:6); alma ou psique (Hb 12:1 e I Co 10:4-5) e corpo (Lc 13:10-17). A cruz certamente é o centro de tudo:“Cristo nos resgatou da maldição da lei, fazendo-se ele próprio maldição em nosso lugar, porque está escrito: Maldito todo aquele que for pendurado em madeiro ”.(Gálatas 3:13). Devemos considerar duas coisas a primeira é uma visão imediata deste sublime gesto do Senhor Jesus e de todo aquele que se rende recebe toda a provisão do Calvário. A outra a partir da aceitação da crucificação na cruz, que necessita experimentar as obras de Cristo (Gl 6.15).

O homem precisa tomar posse disto, pois seu espírito está liberto, mas pela falta até de conhecimento profundo do que esse gesto significa e problemas que persistem ainda na sua psique, não conseguem atingir o pelo gozo de reder-se a Cristo. Portanto, o meu povo será levado cativo, por falta de entendimento (Isaias 5:13). Hoje em dia há uma corrente de falsas e ventos de doutrinas (Ef 4:14), que já havia nos sido avisada como sinais dos últimos tempos, que se aproveitam destas “ignorâncias” (no sentido de que ignora), pois pegam somente o versículo, sem estudar seu conteúdo histórico, cultural e muito menos com a revelação do Espírito Santo. O preço para se pagar por isso é caro, uma vez que o Senhor já nos deixou todas as bênçãos (Ef 1:3) por desconhecer as escrituras e o imenso poder de Deus (Mt 22:29).

O problema é que com feridas e problemas em suas almas/psiques e sem conhecer o evangelho, estas pessoas deixam de alcançar estas bênçãos, que como o apostolo diz, são celestiais. É necessário transpor o mundo material para isso e muitas vezes inseridos numa cultura materialista, a mesma de Israel, que não aceitou Jesus Cristo como rei por desejar mais a matéria, há o impedimento de crescimento. Nesta vida somente desfrutamos de Cristo na medida em que o abraçamos por meio de suas promessas. “... em esperança, somos salvos “ (Rm 8:32), “ ainda não se manifestou o que haveremos de ser” (I João 3:2).

Uma das mais difíceis questões tem sido o perdão, mesmo dentro das igrejas. Diversas irmãs têm escrito falando de invejas, perseguições e até questionando a conversão de seus maridos ou de outras pessoas. Não há ninguém neste mundo que não peque, mas aquele que permanece no erro, não reconstrói sua (alma/psique) natureza, não é nascido do espírito (Jo 8:12), não alcançou as bênçãos celestiais. Contudo não devemos ter ódio, mas orar eles, estes precisam de cura interior, de curar suas mentes, suas atitudes e comportamentos, para que possam ser alcançados pelas bênçãos celestiais. “A noite é passada, e o dia é chegado. Rejeitemos, pois, as obras das trevas, e vistamos-nos das armas da luz (Rm 13.12)”.

Devemos nos amar uns aos outros (II Jo 5) e procurar permanecer na comunhão, contudo há ainda uma forma muito característica de exigência de perdão encontrada nas igrejas: aquela pessoa que peca, pede perdão, mas não demora muito está cometendo o mesmo erro e magoando seu irmão. “Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade (I Jo 2:4)”. A característica de um arrependimento verdadeiro é o abandono da prática, reconhecimento da culpa (I Rs 8:46-50 e II Co 6:36-39), que somente é possível através da revelação do Espírito Santo de Deus que habita em nossos corações e fazendo reconhecer nossos pecados (Ef 5:8). “Aquele que ama a seu irmão está na luz, e nele não há escândalo.

Mas aquele que aborrece o seu irmão está em trevas, e anda em trevas, e não sabe para onde deva ir; porque as trevas lhe cegaram os olhos. (I Jo 2:10-11)”. Queridos, estas pessoas, como o próprio versículo diz, estão em trevas e por isso mesmo devemos orar por estas pessoas, liberar o perdão, pois são necessitados, andam em trevas e assim sendo não conseguem enxergar. “Pois aquele em quem não há estas coisas é cego, nada vendo ao longe, havendo-se esquecido da purificação dos seus antigos pecados (II Pe 1.9)”. Porém de você é requerido de que seja amor (I Co 13:2), luz do mundo e sal da Terra. “Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas? (II Co 6.4)”. Não vos deixe levar por estas coisas, não vos deixe confundir, pois estes são os fracos e doentes na fé, andam em trevas e não na luz.

“Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas (Mt 11:29).”

Geralmente estas pessoas que vivem repetindo os mesmos erros (Jo 12.35), não ouvem ninguém, julgam-se os donos da verdade e muito menos param para uma reflexão (Mt 18:15-17). São rápidos em julgar e acusar, mas jamais refletem nas suas próprias atitudes (Lc 24:47), enquanto sabemos que devemos primeiramente aplicar às nossas vidas, a mudança causada pela Palavra de Deus deve nascer primeiramente de nossos pensamentos, atos e palavras.

“O que encobre as suas transgressões nunca prosperará, mas o que as confessa e deixa, alcançará misericórdia (Pv 28.13)”.

“Em quem temos a redenção pelo seu sangue, a remissão das ofensas, segundo as riquezas da sua graça, Que ele fez abundar para conosco em toda a sabedoria e prudência (Ef 1:7-8).”

Caso estas coisas continuem com muita freqüência, é até justificável um afastamento para que a mágoa não seja constante (Ef 4:26), já que te fazem sair da graça e perder a comunhão, mas coloque estas magoas no mar do esquecimento, entregue as suas ansiedades aos pés do Senhor e deixe que Ele faça a Obra. “Nós sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Quem não ama a seu irmão permanece na morte (I Jo 3.14)”. Não tente pelas suas próprias mãos (Gl 1:10), nem permita que sua comunhão com o Senhor seja abalada, fortalecendo-se na fé (Ef 6:10), pois se a Palavra de Deus estiver em seu coração já vencestes o maligno. “Se alguém diz: Eu amo a Deus, e odeia a seu irmão, é mentiroso.

Pois quem não ama a seu irmão, ao qual viu, como pode amar a Deus, a quem não viu? (I Jo 4.20)”. Assim, se alguma destas pessoas lhe fez ou faz mal minha cara irmã ore por esta pessoa, pois com certeza ainda não alcançou a cura interior em sua vida, talvez reconheça a Jesus como Salvador, mas não é nascida da água, do espírito e vive ainda em trevas, por isso precisa de ajuda. E foi isso que nos ensinou o Senhor. “Porque tudo o que há no mundo, a concupiscência da carne, a concupiscência dos olhos e a soberba da vida, não é do Pai, mas do mundo E o mundo passa, e a sua concupiscência; mas aquele que faz a vontade de Deus permanece para sempre (I Jo 2:16-17)”. Estas pessoas ainda não transcenderam da matéria, não conhecem a plenitude de Deus e estão arraigadas a um mundo terreno limitado, pois não alcançam com os olhos da fé o que somente em Jesus podemos ter a plenitude da sua graça e gloria majestosa de Deus.

“Ninguém de maneira alguma vos engane; porque não será assim sem que antes venha a apostasia, e se manifeste o homem do pecado, o filho da perdição, O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus (II Ts 2:3-4)”.

Não se deixe levar ou confundir por estes sentimentos pequenos e jamais permita que estas coisas te afastem da presença de Deus, pois tudo isto é uma armadilha do inimigo para enfraquecer sua fé e te afastar de Jesus (Rm 8:31-39). “Ainda que o pecador faça o mal cem vezes, e os dias se lhe prolonguem, contudo eu sei com certeza, que bem sucede aos que temem a Deus, aos que temem diante dele (Ec 8:1)”. Acredite no seu Deus, Naquele que jamais permitem que os seus sejam confundidos e exalta os pequenos, humildes e puros de coração. “E não sede conformados com este mundo, mas sede transformados pela renovação do vosso entendimento, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus (Rm 12:2)”. Que o Espírito Santo de Deus possa estar falando mais profundamente em vosso coração, guiando seus passos e confortando a sua alma.


Miss. Adriana Fonte

Fonte: Portal Melodia - www.melodia.com.br

FORMANDO O CARÁTER CRISTÃO

"Não retires a disciplina da criança, porque, fustigando-a com a vara, nem por isso morrerá. Tu a fustigarás com a vara e livrarás a sua alma do inferno."  Provérbios 23.13,14
 
 
Assim como as crianças precisam de ensinamento, os novos convertidos também. Eles são comparados a recém-nascidos; por isso, a vara – a Palavra de Deus – não pode ser retirada deles. Não há uma só pessoa que, sendo novata na fé, não tenha momentos em que suas ações mais parecem como as de uma criança. Logo, é bom não nos esquecermos dos primeiros dias em que começamos a andar na fé, quando o Senhor nos tratava com paciência de Pai.
 
Às vezes, achamos que estamos sendo por demais zelosos e rigorosos, mas a verdade é que a disciplina faz bem para os novatos na fé. Se eles não forem ensinados sobre o modo correto de proceder, crescerão com maus costumes e, então, farão algo que envergonhará os outros membros da família divina. O pior é que, dependendo da gravidade do ato, a salvação poderá até estar em perigo.
 
Por essa razão, fustigá-los com a vara é o que a Bíblia nos recomenda. Temos de ser firmes e sábios; porém, ao mesmo tempo, é preciso gerar, no recém-chegado ao Corpo de Cristo, o temor à vara – à Palavra. O “evangelho da facilidade” ensina que Deus releva os erros dos Seus filhos, mas isso é mentira, pois sabemos que daremos contas dos nossos atos. Jesus, em contrapartida, falou sobre o ranger de dentes e o fogo eterno, mostrando que haverá sofrimento para os rebeldes (Mt 13.42,50).
 
O Altíssimo sabe guardar os que aprendem Suas lições e garante que o recém-convertido não morre por ser fustigado com a vara, ainda que fique triste por um tempo. O importante é que, depois, aprende-se que é preciso haver respeito pelos assuntos divinos e pelo próximo. Portanto, jamais deixe de repreender com severidade quem começa a brincar com o dom de línguas e outras virtudes divinas, por exemplo.
 
O que é melhor: fazer o neófito sofrer um pouco com a repreensão ou deixá-lo crescer sem disciplina, desonrando a mensagem bíblica? Ora, assim como procedemos com a criança mal-educada, que não respeita o direito do próximo, fala alto, pronuncia palavras feias e faz coisas que envergonham seus pais, devemos fazer com o recém-chegado à família de Deus, evitando deixá-lo agir como tolo.
 
Na verdade, o Senhor ensina a castigar a criança com a vara a fim de que ela não vá para o Inferno. Isso porque, se não ensinamos a quem se converte a verdade e o modo correto de comportamento dos salvos, podemos entregá-lo ao inimigo. Depois, de quem será requerida tal perdição?
 
É claro que em tudo o que fazemos para o Altíssimo tem de haver sabedoria e direção do Céu, pois, sem elas, podemos exceder na aplicação da disciplina. Por isso, não há nada melhor do que dar bom exemplo, o que ajudará na formação do caráter cristão.
 
 
Em Cristo, com amor,
 
R. R. Soares

sábado, 25 de agosto de 2012

NÃO SEJA REBELDE A JESUS, JAMAIS !!!

"Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus." João 3:36




Pensamento:
 
Muitas pessoas acreditam na bondade de Deus, mas não na severidade.
Acreditam na vida eterna, mas não no castigo eterno. Deus sempre odeia o pecado, sempre detesta a iniqüidade, e a ira dEle sempre permanece sobre os rebeldes.
A ira de Deus não vai e vem por capricho divino, mas é a consequência da nossa desobediência. 
Qualquer conceito do amor que exclui o castigo e a justiça apresenta uma doutrina pervertida sobre Deus.



Oração:
 
Amado Pai, obrigado pela sua justiça, e obrigado pois o Senhor tem o melhor reservado para aqueles que lhe obedecem e o amam.
Não permita nunca que eu venha ser rebelde a Jesus, não quero jamais provar da Sua ira, e muito menos provar do castigo eterno. Q
uero ter a vida eterna no céu, juntamente com o Senhor, com Jesus e com meus irmãos.
 
Em nome de Jesus, amém.
 
 
 
Pedido de oração pela igreja perseguida. Oferte ao Senhor 2 minutos de uma oração silenciosa pelos cristãos que não têm liberdade de culto como você:
 
Vietnã (19º)
 
 
Louve a Deus pela escola bíblica itinerante da Portas Abertas, voltada para os pastores tribais vietnamitas. Ore pela proteção de Deus para eles e para as famílias que eles deixaram em casa neste período.

Pr Paulo
 
fonte: Grupo Cristocentro3 - Google

DEUS RESPONDE A QUEM CLAMA

"Desde o alto enviou e me tomou; tirou-me das muitas águas. Livrou-me do meu possante inimigo e daqueles que me tinham ódio, porque eram mais fortes do que eu."  2 Samuel 22.17,18
 
Segundo a passagem bíblica de 2 Samuel 22.1, quando se viu livre dos seus inimigos, Davi compôs um cântico em louvor ao que lhe fora feito. Seja você também sempre agradecido ao Senhor – com uma canção ou não. Uma das maneiras de dizer “muito obrigado” é fazer algo que ficará para sempre como testemunha da operação de Deus. Então, que tal realizar um culto em ação de graças pelo favor recebido, convidando amigos e parentes para participarem dele?
 
Mesmo na angústia, Davi clamou ao Altíssimo. Isso mostra que ninguém deve permitir que o inimigo o aperte e, muito menos, destrua. No entanto, quem não tem o Senhor como seu Deus clamará a quem? Ora, não há quem possa salvar, a não ser Aquele que é Rei nos Céus e na Terra! Fora dEle, não há salvação nem outro deus (2 Sm 7.22; Is 46.9; 1 Co 8.4). O Altíssimo o convida a entrar em contato com Ele, usando somente o Nome do Seu Filho.
 
Quando clamamos em Nome de Jesus, o Senhor Deus ouve. Então, ao entrar em Seus ouvidos o nosso grito de socorro, podemos ter certeza de que algo bom acontecerá. Isso porque o Todo-Poderoso é Varão de guerra (Êx 15.3) e não mede esforços para dar o que os Seus Lhe pedem. Agora mesmo, Ele está pronto e esperando pelo seu pedido, preparado para fazer o que for possível para lhe atender. Por isso, creia e suplique a Ele pela sua libertação.
 
A descrição que Davi faz de tudo o que houve quando o seu clamor chegou ao conhecimento do Senhor é tremenda (2 Sm 22.7-16). É exatamente isto que Ele fará quando você clamar com fé: a Terra voltará a se abalar por causa do seu clamor; e os fundamentos dos montes vacilarão e estremecerão. Então, tendo ouvido o seu grito, Deus se encherá de ira e entrará em ação para ajudá-lo.
 
O Pai celestial estendeu a Sua mão e tomou Davi. Percebemos, assim, que não importam as muitas operações infernais a oprimir você, pois o Senhor tem poder para desfazê-las em um tempo menor do que o de um piscar de olhos. Assim, em uma fração de segundo, a mão divina será estendida e tomará a sua vida com poder. Então, o maligno não mais continuará a oprimi-lo, e você será tirado do mar de sofrimento que o está matando.
 
Davi disse também que seu inimigo era possante, mas não aguentara o mover do nosso Deus. Isso mostra que nenhum demônio consegue permanecer de pé ante a operação do Todo-Poderoso. Portanto, faça o Senhor agir em seu favor. Para isso, basta você crer no que Ele tem dito por meio da Sua Palavra. O que for necessário Ele fará para lhe atender.
 
A vitória de quem clama ao Senhor com sinceridade e fé é sempre certa, porque Ele tem prazer em livrar todos aqueles que depositam nEle a sua confiança. Tudo o que você sente que o Pai quer fazer pode acontecer agora; só depende da sua ação. Portanto, clame!
 
 
Em Cristo, com amor,
 
R. R. Soares

sexta-feira, 24 de agosto de 2012

NÃO INTERROMPA A SÉRIE DE MILAGRES

 
"E sucedeu que, contando ele ao rei como vivificara a um morto, eis que a mulher cujo filho vivificara clamou ao rei pela sua casa e pelas suas terras; então, disse Geazi: Ó rei, meu senhor, esta é a mulher, e este o seu filho, a quem Eliseu vivificou."  2 Reis 8.5
 
O procedimento santo de Eliseu levou uma senhora sunamita a convidá-lo a comer pão quando passava por sua casa no cumprimento de uma missão. Com a recorrência do fato, certo dia, ela entendeu que deveria fazer um quarto para o profeta descansar sempre que passasse por ali. Quem é de Deusdeve estar disponível para ser usado pelo Senhor. Bom seria se todo servo do Altíssimo sempre exalasse o bom aroma de Cristo (2 Co 2.15)!
 
Não há quem faça algo pela obra divina e não seja recompensado por isso. Ora, temos poder para dar e tirar, para prender e para soltar (Mt 16.19). Logo, se alguém nos dá algo, ainda que seja um copo de água fria, podemos declarar uma bênção a essa pessoa. Porém o “tamanho” da bênção não depende do valor da oferta, mas do que sentimos no coração.
 
Ao saber que a mulher não tinha filho, Eliseu não demorou a abrir sua boca para profetizar. Isso porque, para Deus, tudo é possível (Mc 10.27b). Porém é necessário um coração que creia e se atreva a falar em Seu Nome. Além disso, a bênção é liberada para durar, e somos responsáveis pela dádiva de sermos usados para entregá-la, pois somos despenseiros dos dons celestiais.
 
Segundo as palavras do profeta do Senhor, a sunamita deu à luz um filho (2 Rs 4.16,17), porém, tempos depois, o menino morreu, e a mãe sentiu que Eliseu tinha poder para lhe dar o filho de volta.
 
Então, sem falar com ninguém, ela foi direto ao homem de Deus e lançou-se aos seus pés. O profeta tinha de ser achado fiel no seu ministério, a fim de operar os milagres divinos. Esse é um dos requerimentos que pesa sobre nós (1 Co 4.2); por isso, temos de servir uns aos outros conforme o dom que recebemos (1 Pe 4.10).
 
Após ter seu filho de volta à vida, orientada por Eliseu, a sunamita saiu de sua terra por sete anos. No entanto, ao voltar, encontrou sua antiga propriedade nas mãos de outrem e, então, foi ao rei suplicar pelo que lhe pertencia. Ao chegar, Deus já havia preparado tudo, porque ela havia crido no que lhe dissera o profeta.
 
Geazi, auxiliar de Eliseu, contava ao rei sobre a senhora e o milagre da ressurreição de seu filho; ao ver aquela mãe, disse que se tratava da mulher de quem falava. Então, o rei lhe deu ouvidos e pediu que um oficial cuidasse do caso. Mais uma vez, a sunamita viu que crer no profeta do Senhor a fazia prosperar. Deus entregou aos Seus servos a Sua Palavra, a qual – se crida e assumida – poderá fazer o mesmo que o Senhor faria pessoalmente.
 
Não foi por acaso que o Altíssimo registrou nas Escrituras esse acontecimento e me usou por meio desta mensagem. Eu não abro mão do dom que Ele me deu. E você, o que diz?
 
 
Em Cristo, com amor,
 
R. R. Soares

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Santidade - Namorados cristãos só do jeito correto

Como podemos planejar um namoro? Usando a cabeça e a Palavra de Deus como base, naturalmente. Podemos começar pensando em quatro questões importantes.








 
 
 
 
 
 
 
Para saber se um namoro tem futuro, vale a pena observar, dialogar e evitar a pressa.

Que a gente deve planejar a vida, todo mundo sabe.
Mas, sendo mais específicos, como podemos planejar um namoro? Usando a cabeça e a Palavra de Deus como base, naturalmente. Podemos começar pensando em quatro questões importantes:

1. Por que namorar?
2. Com que idade posso começar a namorar?
3. Com quem eu devo namorar?
4. Até onde posso ir em meu namoro?
A seguir, você verá algumas dicas para responder a estas perguntas.

Para começar
Olhos se cruzam, um certo charme paira no ar, e aquele sorriso discreto traz um clima de expectativa e surpresa... a paquera está rolando! Podemos dizer que ela é a ante-sala de um namoro. É o momento para conversar, conhecer o outro, encontrar afinidades, saber seus sonhos e alvos. Mas sempre de uma forma discreta, pura e sem malícia. Apenas o descobrir de uma nova amizade, sem a preocupação de um envolvimento físico. Assim, depois de muita observação de valores, pode se chegar à conclusão sobre se vale ou não a pena investir em tal pessoa e se há retorno por parte dela.

Por que namorar?
Depois da paquera, vem o namoro, que é um período muito importante e deve ser levado a sério em nossas vidas. A sua base deve ser firmada num amor de verdade, e não em uma paixão desenfreada. É o tempo das descobertas. Descobrir o máximo sobre como é o outro, sua personalidade, seu temperamento, seu caráter, suas afinidades e seus hábitos.

Com que idade posso começar a namorar?
Iniciar um namoro com 12 ou 13 anos geralmente causa privações de estar com outros amigos ou de praticar o esporte que se gosta, porque o namorado ou a namorada pode ficar com ciúmes. Por que queimar etapas da vida antes da hora? Adolescência é para se fazer novos amigos, praticar muitos esportes, descobrir talentos, viver muitas e sadias aventuras.

Algumas pessoas perdem a época certa de viver a adolescência e, quando estão na juventude, querem agir como adolescentes. Seja adolescente na hora certa! Com quem devo namorar? Que qualidades você espera encontrar na pessoa amada? Observe as dicas a seguir e decida somente após uma séria avaliação.

O que ele ou ela pensa sobre Deus? Baseado na Palavra de Deus, o namoro com alguém que não é comprometido com Cristo está completamente fora da vontade de Deus (II Coríntios 6.14-16).

“Depois de muita observação de valores, pode se chegar à conclusão se vale a pena investir em tal pessoa e se há retorno por parte dela”

No namoro com um não cristão, cada um tem um padrão, uma natureza, um jeito diferente de encarar a vida. Nas decisões, os sistemas de valores não são iguais: quem tem Jesus, vai agir de acordo com o que ele orienta. O outro vai tomar as decisões baseadas naquilo que acha ser o certo. Não se importará com o que Deus pensa.

Ele ou ela dá testemunho de uma vida comprometida com Deus? Vive o que prega sobre Jesus ou é só da boca pra fora? Ele ou ela tem bondade? Educação? Pense como a pessoa se comportaria perto dos seus amigos ou numa refeição diante de seus pais. Iria sair-se bem ou daria um vexame?

Como ele ou ela reage às suas fraquezas e defeitos? Exige perfeição, mesmo não a tendo? Pressiona para que você mude seu jeito de andar, falar etc? Como reage aos problemas que a vida traz? Enfrenta e vai à luta ou foge dos problemas que tem para resolver? Como ele ou ela reage à autoridade? Obedece ou é rebelde? Honra e respeita os pais?É uma pessoa companheira, amiga? Quando você está mal, como ele ou ela reage?

É briguento ou briguenta? Discute até com a própria sombra? Veja como trata a mãe ou o pai: quando casar, a figura feminina da mãe ou a masculina do pai, muitas vezes, é transferida para o cônjuge. Assim, se trata mal a mãe ou o pai, possivelmente tratará da mesma forma o marido ou a esposa.

Ele ou ela é sensível? Demonstra consideração? É do tipo grosso, bruto, que passa por cima de quem tem idéias diferentes, ou quer ouvir, considerar, estando disposto ou disposta até a mudar seu parecer? • Já estabeleceu alvos para o futuro? Não sabe o que quer da vida ou tem alvos bem diferentes dos seus – por exemplo, quer viver na fazendo criando gado, e você detesta a vida no campo?

Como ele ou ela lida com o dinheiro? Gasta tudo em bobagens? É apegado ou apegada ao dinheiro? Até onde posso ir no meu namoro? A intimidade física no namoro não é algo fácil de se lidar. O casal tem que ficar esperto, pois quando as carícias não são controladas, acabam despertando desejos mais intensos, podendo levar os dois a ter uma relação sexual antes de se casar. A comunicação de vocês e os toques do Espírito Santo são muito importantes.

“Encontrar a pessoa certa não é fácil, mas coloque seus anseios quanto a ela em oração e espere em Deus”

Tenham a sensatez de dizer claramente o que pensam: “Ôpa! Chega! Não dá mais! Vamos parar por aqui!” Sem dúvida, encontrar a pessoa certa não é fácil! Mas coloque seus anseios quanto a ela em oração e espere em Deus. Ao procurar o querer do Senhor para nossas vidas, descobrimos a grande verdade descrita em Romanos 12.2: “A vontade de Deus é boa, perfeita e agradável.” Ele sempre quer o melhor para nós.



Sérgio e Magali Leoto

Fonte: www.melodia.com.br / www.larcristao.com.br